Pages

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Conquiste o mundo com o suor do seu trabalho.

Lembro-me perfeitamente de como tudo aconteceu. Tinha 18 anos e acabado de chegar de uma entrevista fracassada de emprego, desiludida, triste e suada.
O telefone toca, atendo completamente desanimada, mas uma voz sorridente me fez mudar me chamando para um entrevista no dia seguinta.
A caça pela melhor roupa começa, uma calça jeans, um sapato preto e uma blusa branca foram os escolhidos, sai a procura de uma manicure, cabelereira, seja la o que for, somente para um trato nas unhas e no cabelo. Finalmente o dia chegou, a entrevista feita, eu selecionada, os primeiros dias na recepção do Hospital, o primeiro salário, tudo me fazia feliz, era meu suor, meu despertador às 4:30 da manhã, mas a felicidade tomava conta de mim. Não queria só isso, queria ir mais além, além do que eu podia ser, além do que eu podia conseguir.
Consegui uma vaga de secretária recepcionista na fundação de apoio ao hemorio, o trabalho era monótono e cansativo, enjoado, preguejado, insuportável, mas as pessoas legais, eu caracaterizei o serviço dessa forma pois passava o dia inteiro SEM FAZER NADA, no sentido mais correto da frase. Não, não era aquilo que eu queria, e aquele diploma do curso de auxiliar de consultório dentário que eu fiz na aeronática, tanto sacrifício para nada? Não, vou mudar o cenário dessa história, pensei. Entrei de cabeça no processo seletivo para uma vaga na minha especialidade no setor de odontologia no hospital que trabalhava. Consegui, sofri um pouco para me adptar às pessoas frias e inconstante, onde o ar da falsidade imperava. demorei para fazer amizade com as duas meninas que la trabalhavam, mas consegui, hoje sou amiga de uma delas. Os dentistas passaram a se legais com o tempo, enfim me desarmeir, até o chefe que implicava comigo por quase nada passou a ser até engraçado, mas eu tinha um defeito mto grande, era sobrinha afilhada da diretora administrativa do hospital;que só me deu o anzol, os peixes eu pesquei sozinha GRAÇAS A DEUS, essa minha familiaridade quase me fez ser demitida, mas a fono do setor pediu que me dessem uma chance (até hoje me pergunto chance do que), as coisas mudaram, mudei, amadureci, cresci. A faculdade me consumia, o curso de administração não era o que queria, mas enfrentei os dois períodos. O contrato acabou e não foi renovado, outubro e novembro de 2008 os meses mais tristes, meu namorado terminara comigo, uma briga de família me fez adoecer, a depressão me consumia, tudo era motivos para chorar, fumar e sair andando pelas ruas a fora. Como uma menina forte, decida e madura pode viver nessa situação?
Me chamaram para voltar a trabalhar no hospital, sabia que era na recepção, regime de plantão 12 x 36, chorei litros no ônibus voltando da empresa terceirizada, a sensação era que minha vida tinha andado mil passos para trás,já não aguentava mais a famosa frase infeliz "às vezes a vida da um passo para trás para dar dois para frente" dane-se, a SUA vida pode ir para trás, mas a minha não, prometi a mim  mesma que não iria mais ficar nessa situação, tudo,tudo iria mudar, a começar pela depressão. Voltei para secretarias na fundação de apoio ao HEMORIO, pensava em crescer, procurei cursos de secretariado, me matriculei perdida nas ruas de madureia em abril de 2008, quarta-feira, rua ewbanck da camara, escondida e deserta, mas a coragem,luta e determinação nunca me abandonara. Matriculei-me, completetei o curso e guardei com carinho meu diploma de SECRETÁRIA. Mas as coisas não andavam muito bem na fundação, não estava agradando a todos, justamente por aquele motivo que citei acima, somente um diretor gostava de mim. Após um tempo resolveram me trocar de setor, fui, meio pra baixo, contrariada, mas com a cabeça em pé.Foi o único lugar que eu tive reconhecimente, onde coloquei meu raciocíonio acima de tudo, lugar onde setava bem e levantava melhor, fazia o que eu gostava e o que tinha aprendido no curso. Hoje permaneço lá, ja viajei a trabalho, e às vezes até participo de eventos, tenho um salário legal, tô no 4º período de jornalismo e só penso em cresecer, nada mais. O que eu quero dizer é que temos que correr atrás do que almejamos, seja o que for, que sejamos fortes diante das pedras no nosso caminho, que nunca iremo encontrar pessoas 100% boas e prontas a nos ajudar, a não ser nós mesmo, que hoje posso não ter as melhores roupas do mundo, nem a mais bonita, mas um dia terei tudo aquilo que não tenho e muito mais, COM O SUOR E O ORGULHO DO MEU TRABALHO, para ser dependente de mim e de ninguém mais, SOU FORTE, MULHER E DECIDIDA (às vezes), LUTEM, SUEM, SE CANSEM, MAS TRABALHEM, ESTUDEM E TENHA A SUA DIGINIDADE E HONRE A MAIOR HERANÇA QUE SUA MÃE E SEU PAI TE DERAM: O NOME.

1 comentários:

Vicio Sadio disse...

tem um selinho para vc no meu blog

Marcadores!

Seguidores

Sobre!

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Meu nome é Gabrielle, tenho 24 anos, sou estudante de LETRAS, curto muito fazer LOOKS e pintar minhas unhas. Aqui vocês conheceram bem as minhas manias, ideias e meu jeito de ser. Espero que gostem!

Sigos os passos de...


"Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar. "

Carlos Drummond de Andrade

Visualizações de página do mês passado

Eu!

Eu!

Peguei na prateleira...

  • A Cabana
  • A Menina que Roubava Livros
  • Amanhecer
  • Crepúsculo
  • Eclipse
  • Esmeralda
  • Lua Nova
  • O Guardião de Memórias
  • O Livro dos Espíritos
  • O Mundo de Sofia
  • Ortografia - Sérgio Nogueira
  • Raven
  • Vaginas

By Gab!

EU

Meu sonho de consumo